quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

bacalhau

Nao entendo a celeuma dos polifosfatos: se os compradores portugueses querem bacalhau sem polifosfatos, que o comprem sem polifosfatos!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Resumindo, a emigração como forma de escravatura de que fala o Sérgio Lavos tem causas que já foram muito bem identificadas. Tal como "a crise", esta vaga de emigração foi potenciada por medidas concretas e que podem ser revertidas. Foram elas a desregulação da prestação de serviços na europa (com as ETTs a poderem contratar onde quiserem dentro da europa), a precarização do código laboral e um estado social cada vez mais fraco que pouca esperança dá a quem equacione ficar. São razões muito concretas que vão muito mais longe do que "a atitude negativa dos portugueses" ou "a depressão colectiva" de que tanto gostam de falar.

prós e contras

uma lição de sociologia, foi o prós e contras de ontem. "Nós" somos assim, "os portugueses" são assado, a criatividade com que "os portugueses" vão enfrentando a "crise", que por sinal em chinês é a mesma palavra que "oportunidade" (consegue ser-se mais básico do que isto?) -- o designado "projecto Portugal" que ainda está por cumprir (o "projecto Portugal"?!). A alergia da maioria dos participantes à intervenção política: ficaram-se por lugares-comuns de café, enquanto os dois comentadores da esquerda se atreviam a avançar com diagnósticos qne necessariamente implicariam um debate político que desde a moderadora até ao reitor da UL todos se recusaram a continuar. Assim é difícil, porque é precisamente a política que enquadra a nossa acção colectiva, eventualmente até o tão badalado "projecto Portugal" (nem quero ir tão longe...) "Este mundo globalizado" é muito complexo, imagine-se que agora até há emigrantes em França com ordenados portugueses! Mais uma em que mais valia estarem calados: quando se desregulamentou (deixarei de usar a palavra liberalizar, que é uma máscara) o mercado de prestação de serviços na europa era isto que se tinha em vista: trabalhadores de um país mais pobre poderem prestar serviços noutro mais rico com ordenados do primeiro. Esta desregulamentação tinha um único objectivo: dumping social e baixar os custos do trabalho na alemanha. Na altura alguém se queixou? Sim, assim de repente vem-me à cabeça o Pierre Bourdieu, o movimento anti globalização, etc etc São as contradições do mercado livre: "o estado não pode ser um empregador", ao mesmo tempo que a crise está a levar as empresas à falência e o desemprego está a subir. Espiral recessiva que necessariamente não vai ser resolvida sem uma intervenção forte e decidida do estado através de investimento público. Ou então ficamos à espera que o "investimento estrangeiro" nos venha salvar (possivelmente de Marte).

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

1992


(ao ano que vem)


HERE'S HOW TO ORDER!

reduzia tudo ao que se disse do que foi: o neo-liberalismo.
não parece que seja esse o movimento.
do que vem só pode restar o neo.

You have a winning way, so keep it
Your future, your future.*
You are an angel heading for a land of sunshine
and fortune is smiling upon you.
Prepare for a series of a comfortable miracles
from fasting to feasting.
And life to you is a dashing, bold adventure
So sing, and rejoice, and sing and rejoice.
And look for the dream that keeps coming back
Your future, your future.
So pat yourself on the back and give yourself a handshake, 'cause everything is not yet lost...
HERE'S HOW TO ORDER!
Yes, m-hmm.
Now for the next question -
Does emotional music
Have quite an effect on you?
Do you feel sometimes that age is against you?
Sing and rejoice, and sing and rejoice
That's interesting, but tell me: Do you often sing or whistle, just for fun?
Do you feel sometimes that age is against you?
I-I can help-I can help you-I can help you help yourself!
HERE'S HOW TO ORDER!**
Varicose.
Comatose.
Senile.
 
***
 
 
* ver mensagem de natal do primeiro-ministro.
** a expressão encerra um paradoxo, daí o movimento não ser aquele.
*** oops?