terça-feira, 20 de março de 2012

em aleatório como sempre convém, passou por aqui uma música com toda a certeza muito cantada e entoada e trauteada em momentos de clamor pela liberdade nas praças deste mundo e coisas bonitas como borboletas a sobrevoar colinas e meninos correndo atrás delas aos pulos de rede em punho.
sendo uma redemption song, não é de admirar que pergunte porque matam os profetas. agora, associar profetas perdidos ao apelo ao fim da escravatura mental é que é coisa que não consigo entender. vai daí, é da minha escravatura mental pós-cartesiana.

Sem comentários: