sexta-feira, 30 de março de 2012

às vezes quando se pede tem-se o que se quer e outras tem-se o que se queria

às vezes quando se pede um povo bravo, tem-se um povo manso e consegue-se o que afinal se queria.

mas porque não nasci eu em Olivença? o meu tetravô podia ser o mesmo e, de resto, nem sequer o conheci.

Sem comentários: