sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

interregno

estou a queimar para ser doutor, daí a fraca participação... Apenas uma nota à standard and poor's, que resolveu passar para o nosso lado:

"In our view, however, the financial problems facing the eurozone are as much a
consequence of rising external imbalances and divergences in competitiveness
between the eurozone's core and the so-called "periphery". As such, we believe
that a reform process based on a pillar of fiscal austerity alone risks
becoming self-defeating, as domestic demand falls in line with consumers'
rising concerns about job security and disposable incomes, eroding national
tax revenues."

1 comentário:

sb disse...

como óbvio, não rejubilo com qualquer coisa que saia das mãos desses agentes. mas interrogo-me porque é que as lideranças europeias que, até agora, se encarregaram de cortar em tudo o que puderam porque os mercados mandavam, agora não lhes obedecem.

provavelmente a resposta é imediata.