quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

aviso à população

Passado o período de nojo, relembro que a austeridade é cristã.

para contrapor um argumento fácil à inutilidade de alguma arte, relembro que esta é sempre útil porque é sempre, no mínimo, um veículo de algo. e depois é muitas outras coisas. uma delas, ao que parece, é ser cultura em andamento.

serve este conjunto de palavras inúteis, estas sim inúteis, para reformular uma frase. em tempos que se querem austeros, gostaria de lembrar que pode ser fácil tirar os portugueses do cristianismo, o problema é tirar o cristianismo dos portugueses.

ajoelhe-mo-nos, 'todos em conjunto', e rezemos pela salvação. os dias crescem.

de seguida, façamos da votação eucaristia. afinal, receber a hóstia é receber o corpo de cristo, legitimá-lo em nós e aceitar a submissão à sua ordem de pecados.

peço desculpa, falhei a ordem cronológica. isto aconteceu há uns tempos.

Sem comentários: