segunda-feira, 11 de julho de 2011

eu diria que o problema não é bem bem das agências de rating, mas de quem as reconhece como avaliador oficial do risco de transações financeiras, tal como está explicado abaixo.

Isto ou isto é portanto uma contradição enorme, do tamanho da do cavaco. esta gente devia ouvir-se daqui a uns anos...

2 comentários:

sb disse...

pois claro. efectivamente quem quer ter um negócio, que invista nele. depois haja alguém que compre, ou não.

só é pena eu não perceber alemão. mas parece-me que os outros exemplos tornam a coisa clara.

Anónimo disse...

nem nas agências de rating, nem em quem confia nelas. o problema está no sistema económico que permite que elas existam...