quarta-feira, 6 de julho de 2011

Esta democracia não nos serve.

em 2007 a união europeia aderiu aos princípios dos acordos de Basel, que estipulam que as agências de rating são a medida do risco de incumprimento dos bancos europeus. Na prática já eram antes, mas sem legitimidade política: só 3 países da moeda única estavam entre os signatários dos acordos. Com a crescente transferência de soberania para as instituições europeias -- mas sem o correspondente reforço do poder de escrutínio directo e inequívoco das políticas europeis por parte do povo -- com a tal transferência de soberania, dizia eu, chegámos ao ponto de portugal, grécia e restantes países da moeda única, assinaram os mesmos acordos de basel por procuração. Na prática, sem ninguém perguntar nada aos portugueses, assinou-se um acordo que legitimou politicamente as agências de rating e as suas avaliações (na realidade houve várias eleições desde então).

Quem assinou acordos que compromentem o país, quem escondeu ou ignorou as consequências dos seus actos? Quem assinou os tratados de nice, maastricht, de adesão à CEE sem me ter perguntado? Esta democracia não me serve.

Sem comentários: