segunda-feira, 30 de maio de 2011

não só em portugal as baratas correm em círculos

junto de um dos nossos morrem pessoas infectadas por um agente qualquer que reage com um outro que existe dentro de nós sem nos matar e sem ser cristo, libertando uma toxina que, veja-se, é acicatada pela medicina convencional que atira com antibióticos para cima de qualquer coisa. um mimo da ciência ao nível da sofisticação do meu furador com vários tamanhos. vá, um pouco acima, concedo. mas para falar sobre ciência há aqui gente mais capaz do que eu.

também deixaria uma palavra às vítimas, mas como receio não chegar a tempo, explico porque me dei ao trabalho de me ligar aqui e escrever isto.

vejamos as reacções, que confirmam a esplendorosa relação que a Áustria sempre teve com a Alemanha. Vêm os alemães e dizem: alto lá! isto é de origem alimentar e vem dos produtos da agricultura espanhola! Chegam os austríacos e respondem: Mais, vem da agricultura biológica espanhola! Se eu fosse, sei lá, português do alentejo e plantador de tomate, diria: Mais, da agricultura biológica espanhola andaluza e já começa a afectar a agricultura intensiva, essencialmente das plantações de tomate! Mas nós cá não temos nada disso!



Recentemente surgiu a tese que defende que a peste negra não foi, ou muito provavelmente não foi, transmitida por ratos. mas eles já não se livram dessa. logo eles, que são tão fofinhos.

Sem comentários: