quarta-feira, 4 de maio de 2011

assinalar a morte

de alguém que não teve direito a julgamento.

Assim se assinala também a farsa que é o império. Depois da segunda guerra mundial, os responsáveis morais por crimes de guerra foram julgados antes de serem executados -- de certo porque os judeus mortos não eram americanos.

3 comentários:

Anónimo disse...

é a selvajaria. festeja-se o assassinato de bin laden, e logo depois abrem-se garrafas de champagne porque as corajosas tropas do império conseguir matar 3 netos do kadafi. que idade teriam esses terroristas? 8 anos? 10 anos? tão novinhos e já tão gandulos. tiveram o que mereciam...

entretanto, sobre o assunto bin laden, robert fisk:

http://www.ionline.pt/conteudo/120628-robert-fisk-o-assassinato-bin-laden-representa-o-fracasso-da-estrategia-dos-eua-e-dos-seus-aliados

sb disse...

bem, dir-se-ia que havia uma escolha entre law e order. qualquer poder prefere sempre a segunda.

a questão é: haverá uma sem a outra?

eu duvido, tu duvidas, ele duvida. mas ele tem eleições para ganhar.

e os netos do kadhafi? teriam 10 anos? de qualquer forma, era disparar ao acaso e haviamos de atingir netos do kadhafi. um pouco como atingir afilhados do sadham das beiras em viseu.

um dia preparo notas sobre o império. mas isto de andar a matar gajos à revelia das leis internacionais tem muito que se lhe diga, tem. parece que antes do estado social, desfez-se o estado de direito. mas isso, em portugal, já todos sabíamos.

Zé Miguel disse...

pelas minhas contas se n tinha 10 anos andavam lá perto