domingo, 7 de novembro de 2010

A grande confirmação da semana, acabou por ser a segunda sinfonia de Mahler levada à perfeição pela orquestra filarmónica de berlim de onde se destacaram as trompas, um timpanista em perfeita simbiose com a orquestra e uma Kate Royal e uma Magdalena Kozena que não precisam de apresentações.

A abrir o concerto tocou-se A Survivor from Warsaw, uma narrativa em inglês sobre a passagem ao submundo, um pesadelo em forma de música, com muito significado em Berlim. Entre as duas obras não houve intervalo, a transição foi contínua e bem

1 comentário:

Anónimo disse...

coisa sérias, agora:

a forma como Hulk e Beluschi enrabaram vezes sem conta esses portentos do futebol-espectáculo que são david luiz e coentrão fez-me parar a imagem, para perceber se seriam mesmo jogadores do Porto em campo, ou se não seria antes o Carlão, o Colosso do Senegal. De tal forma a sodomia foi bem sucedida!...