segunda-feira, 21 de junho de 2010

Novas agressões da PSP aos habitantes dos bairros periféricos de Lisboa. (Via 5dias.net)

4 comentários:

Anónimo disse...

isto sim, é uma filhadaputice sem nome. estes polícias têm mesmo que levar na boca para aprenderem.

andré disse...

o problema destas notícias é poderem levar à confusão entre isto e o que foi relatado uns posts atrás.

de qq forma, a mim não me admira porque conheço um anormal que é polícia e que, da última vez que o encontrei, contou ums histórias do género. eram muito mais suaves, mas percebia-se que aquela gente não tem formação para não abusar do monopólio da violência que lhes é oferecido.

chegámos a um ponto em que isto só lá vai de duas maneiras: ou partimos todos para a violência e refazemos uma espécie de esquadra 54, ou lá o que era, em que se cerca um posto da polícia com milhares de pessoas para não deixar entrar ajuda e se dá o exemplo partindo aquilo tudo. ou acreditamos na justiça e exigimos, a troco de uma rebaldaria total com ocupação do ministério da administração interna ou da defesa, a condenação sem apelo nem agravo de uma quantidade enorme desses anormais.

ou, o que também não seria menos, criamos uma plataforma de controlo da polícia e vamos atrás desses gajos todos, filmamos, criamos provas, trinta por uma linha e fazemos circular os nomes, caras, moradas e raio que o parta deste grupo de anormais.

agora, resta uma coisa, em qualquer um dos casos, a autoridade da polícia enquanto força que medeia as relações dos cidadãos de um dado território e que impõe a o cumprimento da lei num estado de direito não pode ser posta em causa. é que, apesar de tudo, se esses gajos não andassem por aí (e confio ainda que os que fazem destas merdas sejam uma minoria) o resultado seria catastrófico.

todos em força para a reboleira cercar uma esquadra até que este monteiro e outros sejam corridos para uma prisão onde morem alguns dos que eles agrediram? é que aí pagam-nas na hora!

Anónimo disse...

sobre isto, mais uma achega para aclarar a questão e mostrar que estas coisas não são casuais:

http://viasfacto.blogspot.com/2010/06/policia-em-todo-o-lado-justica-em-lado.html

Anónimo disse...

o problema do que propõe o André é que se optarmos por essa solução, temos muito que cercar, pois idiotas, incompetentes, anormais, trafulhas, ladrões, etc etc,(em todos os sectores e classes sociais).
Não sei se há capacidade para os cercar a todos :)