quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

projecções para o ano novo e resoluções indissociáveis

caros amigos (abandona-se qualquer ismo macho ou fêmea pela subordinação ao disposto pela gramática portuguesa.),

espera-me um puto de um trabalhão nos próximos tempos.

por isso, um grande abraço aos que não vi e outro aos que não verei.
portugal não é mesmo um país pequeno e o tempo é mesmo o maior luxo do séc. XXI.


no próximo ano, seguindo a cartilha católico-capitalista:
comerei menos batatas fritas, trocando-as por suplementos vitamínicos
encherei o mealheiro, aplicando-o em acções nos mercados emergentes
farei mais desporto, dentro de portas e usando dispositivos
amarei o próximo, e se não amar confesso-me


no próximo ano é que vai ser. gerou-se em mim um vórtice de esperança gregoriana.
iupi.

Sem comentários: